Missão Urbana

União Central Brasileira

Classes Batismais: o Meio mais Eficaz de Ganhar Almas

Por vários anos consecutivos, as classes batismais têm sido o meio mais eficaz de ganhar almas. Cerca de 40% de todos os batizados foram preparados em classes batismais. Obreiros que obtiveram resultados extraordinários testificam que usaram profusamente as classes batismais. Por que este sistema tem se propagado tanto e com tão bons resultados? Qual é a razão de que ganha tantas almas? Primeiro porque é um método simples ao alcance do mais humilde leigo da igreja. Em segundo lugar, apela ao sentido comunitário, pois as pessoas gostam de se reunir para estudar juntos. Terceiro, o estudo da Bíblia sempre dá resultados. Em quarto lugar, facilita as decisões. Quinto, é um método que une a eficácia com a economia, quase não custa nada; somente o esforço e os simples e econômicos materiais. Convém recordar que as classes batismais têm funcionado em estreita relação com outros métodos, com os quais tem-se complementado; com as séries de conferências, o trabalho pessoal, os carteiros missionários, porém em alguns casos, tem sido o método único de ganhar almas.

O ensino como método para nosso tempo

A serva do Senhor diz claramente: “Muitas pessoas há que querem saber que fazer para serem salvas. Querem uma explicação simples e clara dos passos indispensáveis para a conversão”. (Evangelismo p. 188). “Seria muitas vezes mais proveitoso se as reuniões de sábado fossem da natureza de um estudo bíblico. A verdade bíblica deve ser apresentada de maneira tão simples e interessante, que todos possam facilmente compreender e apreender os princípios da salvação” (Evangelismo, pág. 348). “Após breve discurso, mudai a ordem dos exercícios, e daí a todos os que desejarem, ocasião de permanecer para uma entrevista posterior, ou classe bíblica… Tereis grande êxito em aproximar-vos do povo nessas lições bíblicas”(Evangelismo, p. 152).

Método velho com vida nova

Recomenda Ellen White: “Há necessidade de homens que orem a Deus pedindo sabedoria e que, sob a orientação divina, possam pôr nova vida nos antigos métodos de trabalho…” (Evangelismo, p. 15). É o que tem ocorrido com as classes batismais, é um velho método com nova vida.

Jesus usava o ensino

Jesus realizava sua obra “…ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades”(S. Mateus 9: 35). É evidente que o ensino, o que hoje chamaríamos classes era o método preferido de Jesus. Ensinava nas sinagogas (S. Mateus 9:35). Ensinava através de parábolas (S. Marcos 4:1,2). Ensinava no templo (S. João 7:14). Ensinava às multidões na montanha ou na praia (S. Mateus 5:1,2; Marcos 6: 34; Marcos 10:10).

Os Apóstolos usaram o ensino

A maravilhosa colheita do pentecostes foi o resultado de uma aula-modelo que deu Pedro inspirado pelo Espírito Santo: “Com muitas outras palavras deu testemunho, e exortava-os, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. Então os que lhe aceitaram a palavra foram batizados; havendo um acréscimo naquele dia de quase três pessoas” (Atos 2:40, 41). O próprio Pedro corroborou a obra de ensinamento que Filipe havia realizado em Samaria (Atos 8:5-17). Também Pedro foi enviado a instruir ao centurião romano Cornélio que se batizou com sua família (Atos 10). Evidentemente os apóstolos usaram pelo menos três meios para apresentar a verdade: 1) A pregação. 2) A obra pessoal de casa em casa. 3) O ensinamento em grupos. Este último meio é o precursor de nossas classes batismais.

Que é uma Classe Batismal?

A Classe Batismal tem como finalidade doutrinar por meio de classes coletivas a um grupo de interessados na verdade. Suas características principais são:

  1. Um grupo de interessados que podem ser: menores, jovens e adultos que se reúnem periodicamente.
  2. Um instrutor da Classe Batismal que pode ser obreiro ou leigo, homem ou mulher.
  3. Um livro de texto: A Santa Bíblia. Sendo conveniente que cada interessado possua seu exemplar, ou que a classe providencie as mesmas para os interessados.
  4. Um Guia de estudos bíblicos.

Recomenda-se usar o nome oficial: CLASSE BATISMAL, para que os interessados saibam sem lugar a dúvidas que estão recebendo a instrução básica para que possam ser batizados. Recomendamos que a pessoa que dá as aulas seja chamado: instrutor da Classe Batismal.

Chaves para o êxito

A experiência tem ensinado que se podem obter maiores e melhores resultados com o plano de Classes Batismais tríplices; o que implica que em lugar de se realizar uma classe na qual estão misturados todos os interessados, a classe se divide em três e cada uma funciona em forma independente. As classes se denominam:

  1. Classe Batismal para menores.
  2. Classe Batismal para jovens.
  3. Classe Batismal para adultos.

A Classe para Menores: Assistem menores de 9 a 14 anos. O professor ou professora deverá ser bem escolhido; saberá manejar, entusiasmar e decidir aos menores. A classe será simples, ilustrando as verdades com profusão de material audiovisual. As crianças participarão ativamente: lendo, olhando, fazendo e perguntando. Convém criar um ambiente de unidade e interesse. Para isso é interessante organizar classes ao ar livre, passeios e pequenas festas.

 

Aconselha a senhora Ellen White: “As reuniões para crianças devem realizar-se, não meramente para educá-las e entretê-las, mas a fim de que possam converter-se. E isto se dará. Se exercermos fé em Deus, seremos habilitados a mostrar-lhes o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”(Evangelismo, p. 582).

A Classe para Jovens: É a classe mais importante e a mais difícil. Convém recordar que nesta classe estão os futuros dirigentes da igreja, os colportores, pastores e evangelistas. Por isso deve ser dirigidas pelo pastor ou um leigo de grande capacidade a quem os jovens apreciem e respeitem. A classe deverá equilibrar a profundidade com o interesse e será muito dinâmica. Os jovens participarão lendo os textos dando suas opiniões e formulando perguntas. Também é conveniente criar um ambiente de unidade e companheirismo mediante atividades sociais que unam aos jovens e lhes ajudem logo a tomar uma decisão pela verdade.

 

Consideremos o seguinte parágrafo do Espírito de Profecia: “Muitos jovens de hoje, que crescem como Daniel no seu lar judaico, estudando a Palavra e as obras de Deus, e aprendendo as lições do serviço fiel, ainda se levantarão nas assembléias legislativas, nas cortes de justiça ou nos paços reais, como testemunhas do Rei dos reis” (Serviço Cristão, p. 31).

A Classe para Adultos: Pode ser dirigida pelo pastor, um ancião da igreja ou um leigo preparado, de bom critério e respeitado por todos.

 

Classe Batismal Permanente: As classes batismais para ser eficazes, devem funcionar todo o ano. Nem bem termina um curso começa de imediato o próximo. Quer dizer que haverá: a)  Inscrição Permanente: Em qualquer momento um interessado pode ingressar à classe; se o faz muito ao final do curso, se inscreve novamente ao começar o novo para obter todos os ensinamentos. b)  Colheita Permanente: Ao chegar uma data batismal, se faz um chamado e as pessoas que estão prontas se batizam. Os demais prosseguem estudando na classe até um novo batismo. Existe um tremendo potencial em manter funcionando a classe todo o ano, dessa maneira os interessados têm a oportunidade de preparar-se continuamente para unir-se com a igreja.

 

Quando dar a classe batismal?

Embora a sua aplicação assuma variadas formas, segue as seguintes sugestões:

Como Classe da Escola Sabatina: Muitas igrejas acham que o melhor momento para fazer a classe batismal é na hora das classes da Escola Sabatina. As classes são organizadas para menores, jovens e adultos. Recomendamos, no entanto, que a classe funcione como classe de Escola Sabatina, que tenha registro, se tire oferta e tenha o trabalho missionário. Em lugar da lição do dia, estuda-se a classe doutrinária que corresponde. Uma vez batizado o interessado, passa então mediatamente para uma classe normal.

Depois das reuniões noturnas: A classe poderia funcionar depois da conferência dos domingos e da reunião da quarta. Diz a senhora White: “Após breve discurso, mudai a ordem dos exercícios, e daí a todos os que desejarem, ocasião de permanecer para uma entrevista posterior, ou classe bíblica… Sempre que for possível, todo discurso importante deve ser seguido de um estudo bíblico… Depois de uma breve alocução mantende-vos dispostos, a fim de poderdes dar um estudo bíblico sobre os pontos tratados…” (Evangelismo, pp. 152-154).

Organização da classe batismal

Como conseguir interessados?

  1. Os alunos dos carteiros missionários.
  2. Os interessados pela distribuição de folhetos.
  3. Os interessados que estão assistindo aos cultos do sábado.
  4. Os menores que assistem `a igreja.
  5. Os alunos da escola.
  6. Os familiares e amigos dos membros da igreja.
  7. Os interessados pelo evangelismo de Semana Santa.

Organização das classes batismais no distrito

Bem no início do ano, o pastor deverá fazer uma visita a seu distrito para organizar as classes batismais. Nessa visita poderá seguir o seguinte plano:

  • Reunião com o encarregado da congregação para fazer planos.
  • Visita aos interessados anunciando-lhes o início da classe batismal( Essa visita poderá ser feita pelo encarregado antes da chegada do pastor).
  • Reunião pública de consagração e chamado, no qual se obtém os nomes dos interessados e se anuncia o começo da classe batismal.
  • Nomeação do instrutor da classe batismal.
  • Se é possível o próprio pastor dá duas ou três aulas em presença do instrutor.
  • Nomeação dos leigos que, junto com os instrutores, farão as visitas aos lares dos interessados.
  • Deve ser fixado um alvo de almas para a congregação.
  • Fixar também uma data de batismos.

O pastor deve se interessar pela marcha das classes batismais. Tem dois ou três recursos para fazê-lo:

  1. Visitação periódica do distrito, visitando as classes e expondo temas de decisão.
  2. Através de cartas mensais com idéias úteis, e pedindo ao instrutor que responda com notícias e expondo seus problemas.
  3. Mediante a criação de um simples boletim para o distrito com notícias, alvos e idéias.

Maiores Resultados

Explorando sabiamente a psicologia, o pastor pode fazer com que aumente o rendimento de suas classes batismais.

  1. Pondo para cada classe um alvo de almas.
  2. Informando a todos os distritos como marcha cada classe.
  3. Estabelecendo uma discreta e sábia comparação entre classes.
  4. Oferecendo troféus àquelas classes com maior número de alunos e que tenham maiores resultados.

Colheita Abundante

Com devida antecedência se fixará para cada congregação uma data de batismo e se animará aos instrutores para que tenham o maior número possível de candidatos preparados. Na data assinalada, deverá ser realizado o batismo mesmo que sejam poucos os candidatos. Deverá ser feito um grande apelo, a fim de se conseguir outras pessoas para a classe batismal permanente. Publicamente se agradecerá e estimulará ao instrutor da classe batismal, recordando que todos os seres humanos necessitam e apreciam que seus esforços sejam reconhecidos. Convém ser amigo dos instrutores batismais, e formar com eles uma irmandade seleta, pois são os ajudantes especiais do pastor na salvação de almas. Um simples presente no fim do ano os animará.

Uma Classe Batismal em Ação

Dirigir uma classe batismal dinâmica, interessante e que impulse à ação é uma arte e uma ciência. O instrutor contribuirá com o melhor de sua personalidade e de sua espiritualidade. Orará ao Senhor em busca de sabedoria e estudará cuidadosamente a lição que deve apresentar.

Começo da aula

O instrutor saúda aos alunos, e a seguir todos devem ficar de pé para a oração. Em alguns casos, inclusive, poderá iniciar com um hino.

Passar lista. Poderá ser feita de duas maneiras: o secretário lê a lista e vai anotando a assistência, ou então o secretário faz a chamada em silêncio, olhando os que estão presentes.

 

Técnica da aula. A aula se baseia em perguntas e respostas que lemos na Bíblia, depois são feitos os comentários e explicações que correspondam.

 

Uso da Bíblia. O ideal é que cada aluno possua sua Bíblia. Geralmente ao começar a classe o instrutor distribui os textos entre os alunos. Outra forma é permitir que o texto seja lido pelo primeiro que o encontre. No entanto, o instrutor deverá ter o cuidado para que todos encontrem em suas Bíblias os textos mencionados e os leiam. Inclusive pode pedir que cada um sublinhe os textos mais importantes em sua Bíblia. Para dar maior ênfase a um texto, poderá ser lido em uníssono por toda a classe. Deve ficar claro para o aluno que a Bíblia é a autoridade máxima.

 

Inundação de Classes Batismais

Assim como uma inundação arrasa com tudo, se conseguimos uma inundação de classes batismais, arrasaremos com o erro para levantar o estandarte da verdade. Na escuridão, quanto mais lâmpadas sejam acesas mais luz haverá; da mesma maneira, quanto mais classes batismais derramem sua luz, mais rápido se iluminará o Brasil com a luz salvadora do evangelho.Por isso animamos a todos a organizar o maior número de classes batismais, para aumentar consideravelmente a colheita de almas.

Classes nas Igrejas e Congregações

Em cada igreja grande organizar as três classes batismais: para menores, jovens e adultos. Em cada congregação do distrito, organizar pelo menos uma classe, e se possível duas.

Classes nos Colégios

A maneira mais fácil e adequada de preparar os jovens para o batismo nos colégios, é por meio das classes batismais. Podem funcionar tantas classes quantas sejam necessárias. As classes podem ser divididas segundo as idades, segundo os cursos, nos lares, etc. Os professores de Teologia, outros professores, e mesmo os alunos teologandos, podem ser excelentes instrutores das classes batismais.

Classes nas Reuniões de Pequenos Grupos

Em muitos lugares os irmãos gostam de realizar reuniões de bairro. Tais reuniões a seu tempo, podem se converter em classes batismais. Dessa maneira poderíamos incorporar dezenas de irmãos como instrutores de Classes Batismais, e conseguir que tais reuniões produzam uma rica colheita de almas.

Classes Dirigidas pelos Jovens

As reuniões dirigidas pelos jovens, também poderiam se transformar a seu tempo em classes batismais, com instrutores jovens que certamente tenham grande influência sobre seus companheiros.