Missão Urbana

União Central Brasileira

Adversidade e Prosperidade

Charles Swindoll

Existem dois testes difíceis que podem perturbar o equilíbrio da nossa vida. Cada um tem seu próprio conjunto de problemas. Em um lado é a adversidade. Salomão percebeu isso quando escreveu: “Se te mostrares fraco no dia da angústia, é que a tua força é pequena” (Provérbios 24:10). Adversidade é um bom teste para a resiliência, nossa habilidade de lidar, de permanecer, de recuperar das frustrações. Adversidade é uma pedagogia dolorosa.

Por outro lado existe a prosperidade. Com toda honestidade, é um teste mais difícil do que a adversidade. O escritor e historiador escocês Thomas Carlyle, concorda quando diz: “Adversidade é, as vezes, dura com o homem; mas para um homem que suporta a prosperidade,  existem cem que suportam a adversidade.”

Poucos são os preciosos que vencem a luxúria… que conseguem mater sua moral, espiritualidade e equilibrio mental… enquanto equilibram suas vidas  na corda do sucesso. É irônico como a maioria de nós consegue  lidar com um rebaixamento repentino muito melhor do que  uma grande promoção.

Por que?

Bem, não é muito difícil de explicar. Quando a adversidade chega, a vida se torna mais simples. Nossa necessidade é sobreviver. Mas quando a prosperidade ocorre, a vida fica mais complicada. Nossas necessidades aumentam em número, e as vezes são extremamente complexas. Invariavelmente, nossa integridade é posta à prova. E existe 1 em cem que consegue dançar a dança do sucesso sem pagar pelo chamado compromisso com o mundo.

Agora, precisamos entender que ter sucesso não é errado. Ser promovido, ser elevado a um lugar de proeminencia pode vir do próprio Cristo: “Porque nem do oriente, nem do ocidente, nem do deserto vem a exaltação. Mas Deus é o Juiz: a um abate, e a outro exalta.” (Salmos 75:6-7)

Asaf, o homem que escreveu essas palavras, estava certo. É direito do Soberano rebaixar ou promover… e nós raramente sabemos o porquê Ele escolhe as pessoas para as respectivas posições. Alguma prova bíblica de alguém que foi arrebatado da obscuridade e exaltado sem perder sua integridade? Algum exemplo de pessoas que prosperaram e mantiveram seu equilíbrio enquanto andavam pela corda bamba? Certamente, muitos exemplos.

  • Daniel foi elevado de um humilde servo para ser um ministro de estado, responsável por um terço do reino (Daniel 6:1-2)
  • Amós foi promovido de um agricultor em Tekoa, para a posição de profeta de Deus em Betel, residência do rei (Amós 7:14-15)
  • Jó era um fazendeiro em Uz quando Deus o fez prosperar, dando-lhe independência finaceira (Jó 1:1-5)

E nenhum dos três perdeu sua integridade durante o processo.

Mas o exemplo clássico é Davi, de acordo com os últimos três versos de Salmos 78: “Também elegeu a Davi seu servo, e o tirou dos apriscos das ovelhas; E o tirou do cuidado das que se acharam prenhes; para apascentar a Jacó, seu povo, e a Israel, sua herança. Assim os apascentou, segundo a integridade do seu coração, e os guiou pela perícia de suas mãos.” Quando Jeová procurou pela Judéia um sucessor de Saul, Ele encontrou um jovem que tinha uma combinação única: a humildade de um servente, o coração de um pastor de ovelhas e a coragem de um guerreiro. No aniversário de trinta anos, o mais novo de Jessé já era o segundo rei na história de sua nação. Em suas mãos estavam vastas riquezas, privilégios ilimitados e um enorme poder.

E como ele reagiu com toda essa prosperidade? Leias os versos novamente. Ele pastoreou sua nação “com integridade”. Ele era o que Carlyle chamou de 1 em cem. Você pertence a este grupo seleto?

Se sim, quando você der sua palavra, cumpra. Exatamente como disse que faria. Pois  integridade significa que você é verbalmente confiável. Quando as cobranças vierem, pague-as. Pois integridade significa que você é finaceiramente honesto. Além do mais, quando você é tentando sexualmente, resista. Pois integridade significa que você é moralmente puro.

Adversidade ou prosperidade, ambas são pesadas de se manter o equilíbrio. Para se manter equilibrado durante a adversidade, é preciso resiliencia. Mas para se manter equilibrado durante  a prosperidade – demanda integridade. O vento repetido do compromisso com o mundo é muito mais devastador do que um repentino infortúnio.

É por isso que andar numa corda é tão complicado quanto se manter firme durante uma tempestade. A altura é um efeito bem estranho de perturbar nosso equilíbrio.

Aprofundando suas raízes
Miquéias 6:8; Daniel 1:1-21; Provérbios 22:1

 Ramificando
1. Escreva o nome de seis pessoas que você julga bem sucedidas. Coloque uma palavra que caracterize como essa pessoa lida com seu sucesso. Depois de fazê-lo, escreva uma lição ou a sua impressão para avaliação própria.
2. Avalie o quociente de seu sucesso. O que é mais importante?

  • Seu nível de sucesso ou seu andar com Deus?
  • Manter o seu sucesso ou sua felicidade?
  • Sua manutenção do poder ou seu respeito?

3. Pergunte a alguém se ele acha que você é bem sucedido? Perceba sua resposta e sua reção quanto  a seus comentários.